Pesquisar este blog

Tradutor

sexta-feira, 3 de dezembro de 2021

Seja Oceânico…



“Viva como um oceano.
Seja oceânico!
Nunca pense em perdas com relação a nada. Nada se perde, nada pode ser perdido.
E você não é individual, apenas parece ser. O Todo está unido a você e você é só uma face do Todo, é o modo como o Todo aconteceu.
Não se preocupe, porque o Todo não acaba nunca. A existência não tem começo nem fim.
Alegre-se, celebre, seja ativo! O Todo está se realizando em você...

Osho
Imagem: Pinterest 

terça-feira, 30 de novembro de 2021

O que realmente está acontecendo com você?



"Quando ainda era acadêmica, ouvi de um professor algo que nunca esqueci: "quando tudo dói a dor não é física"... 
Talvez eu não tenha dimensionado naquele instante a grandeza desse diálogo. 
Hoje geriatra, vivenciando diariamente a rotina dos meus pacientes, vejo o quanto esse olhar me abriu para compreender cada um que chega com dores por todo corpo; muitas vezes não sabendo nem por onde começar ou sequer explicar como acontece. Ouço com atenção às queixas de dores de cabeça, no estômago, musculares, ósseas, palpitações, náuseas, coceiras...
Depois faço apenas uma pergunta " o que está realmente acontecendo com você? " 
Após um minuto de hesitação e até espanto, a maioria cai num choro convulso e doloroso. Deixo o choro libertador acontecer e então, no lugar das queixas álgicas ouço término de relações, perdas de pessoas queridas, problemas financeiros, medos, angústias e ansiedades... Novamente lembro - me da frase... "quando tudo dói a dor não é fisica"... Não é! A dor é na alma... 
Tudo que nos faz mal e guardamos, por um mecanismo de defesa, vai sair de alguma forma... muitas vezes em forma de doença! 
É nosso corpo físico gritando pelo resgate da nossa alma... 
É nosso corpo nos confrontando com nosso eu... 
É nosso corpo nos mostrando o que não vai bem... 
É nosso corpo dizendo "olhe pra você"
Às vezes é difícil compreender e até acreditar nisso. Normal! Estamos tão mentais, tão obcecados pela objetividade que só mesmo adoecendo, doendo, machucando é que paramos para valorizar nossas sensações e nos perceber...
Ninguém gosta de sentir dor, ninguém quer adoecer, todo mundo teme se machucar... 
Alertas! 
Quantos alertas nosso corpo precisa nos enviar para olharmos pra ele, de verdade!
Sejamos mais atentos, gentis e cuidadosos com nosso corpo... 
Sejamos mais atentos, generosos e amorosos com nossa alma...
Toda dor é real...
Toda dor é tratável. ..
Todo corpo deve ser templo...
Toda alma deve ser leve..."

Texto de Roberta França 
Medica Geriátrica
Imagem: Pinterest 

segunda-feira, 29 de novembro de 2021

As pessoas que atraímos refletem de alguma forma as crenças que temos sobre nós mesmos…



As pessoas que atraímos refletem de alguma forma as crenças que temos sobre nós mesmos. Muitas vezes, o famoso "dedo podre" para o amor significa que estamos atraindo as pessoas que vão nos fazer olhar para as partes que ainda precisam ser curadas dentro de nós. Ou seja, atraímos fora o que precisamos curar dentro. Mas como assim? Então quer dizer que os jogos emocionais do meu companheiro estão em mim também? Calma! Não é bem por aí. Os atraídos muitas vezes vibram no polo oposto da mesma questão

Uma baixa autoestima pode ser um ímã poderoso, para uma relação abusiva. Há uma ferida oculta na sombra que você não consegue encarar. Pessoas controladoras são atraídas como mariposas para a luz, por pessoas submissas e dependentes, pois dividem o mesmo emaranhado emocional disfuncional. Se eu estou me relacionando com pessoas que não me valorizam ou que me criticam o tempo inteiro, muito provavelmente eu tenho questões de autoestima para serem resolvidas dentro de mim. Perceba que é a mesma questão em polaridades opostas: O controlador atrai o dependente. O agressivo atrai o submisso. O desconfiado atrai o mentiroso. O egoísta atrai o orgulhoso. A vítima atrai o culpado. Esse "match" acontece porque na maioria das vezes a sua parte ferida que escolhe seus amores. Você se relaciona com pessoas que vão revelar o programa inconsciente que você precisa curar em você (Rana Vitória).

 E se você não enxerga o seu reflexo no espelho que o outro é, quer dizer que você não está olhando para si (Raoni Duarte). Pare e pense: se você permite relacionamentos desequilibrados significa que alguma coisa não vai bem aí dentro de você. Então se você quer mudar a qualidade de pessoas que atrai, é necessário curar em você o aspecto que ainda vibra baixo. 

Quanto mais curados mais pessoas curadas vamos atrair (Rana Vitória). 

NÃO CABE A VOCÊ CURAR PESSOAS TÓXICAS. CABE A VOCÊ CURAR A SUAS PARTES QUE TÊM RESSONÂNCIA COM A TOXICIDADE DELAS (A. Desc). 

Texto de @ranavitoria @xamanicos
Imagem:Pinterest 

sábado, 13 de novembro de 2021

Sons do Silêncio…



Um rei mandou seu filho estudar no templo de um grande Mestre, com o objetivo de prepará-lo para ser uma grande pessoa. 

Quando o príncipe chegou ao templo, o Mestre o mandou sozinho para uma floresta. Ele deveria voltar um ano depois, com a tarefa de descrever todos os sons da floresta. Quando o príncipe retornou ao templo, após um ano, o Mestre lhe pediu para descrever todos os sons que conseguira ouvir. Então disse o príncipe:

– Mestre, pude ouvir o canto dos pássaros, o barulho das folhas, o alvoroço dos beija-flores, a brisa batendo na grama, o zumbido das abelhas, o barulho do vento cortando os céus…

E ao terminar o seu relato, o Mestre pediu que o príncipe retornasse à floresta, para ouvir tudo o mais que fosse possível. Apesar de intrigado, o príncipe obedeceu à ordem do Mestre, pensando:

– Não entendo, eu já distingui todos os sons da floresta…

Por dias e noites ficou sozinho ouvindo, ouvindo, ouvindo… Mas não conseguiu distinguir nada de novo além daquilo que havia dito ao Mestre. Porém, certa manhã, começou a distinguir sons vagos, diferentes de tudo o que ouvira antes. E quanto mais prestava atenção, mais claros os sons se tornavam. Uma sensação de encantamento tomou conta do rapaz. Pensou:

--Esses devem ser os sons que o Mestre queria que eu ouvisse…

E sem pressa, ficou ali ouvindo e ouvindo, pacientemente. Queria Ter certeza de que estava no caminho certo. Quando retornou ao templo, o Mestre lhe perguntou o que mais conseguira ouvir.

Paciente e respeitosamente, o príncipe disse:

– Mestre, quando prestei atenção, pude ouvir o inaudível som das flores se abrindo, o som do sol nascendo e aquecendo a terra e da grama bebendo o orvalho da noite…

O Mestre sorrindo, acenou com a cabeça em sinal de aprovação, e disse:

- Ouvir o inaudível é ter a calma necessária para se tornar uma grande pessoa. 

 Apenas quando se aprende a ouvir o coração das pessoas, seus sentimentos mudos, seus medos não confessados e suas queixas silenciosas, uma pessoa pode inspirar confiança ao seu redor, entender o que está errado e atender às reais necessidades de cada um.”

Imagem: Pinterest 

segunda-feira, 8 de novembro de 2021

Ame suas contas e prestações



É essencial pararmos de nos preocupar com dinheiro e de sentirmos raiva de nossas contas.

Muitas pessoas as tratam como castigos que devem ser evitados. Ora, uma conta é o reconhecimento de nossa capacidade de pagar, pois o credor parte da hipótese de que temos meios suficientes e nos do produto ou serviço antes de receber.

Eu costumo abençoar todas as contas que chegam à minha casa. Abençoo com amor e dou um beijinho em cada cheque que assino
# Quando se paga com raiva, o dinheiro custa a voltar.
# Pagando-se com amor e alegria, abre-se o canal da Abundância.✨

Trate seu dinheiro como um amigo, não como algo que se amassa e se esconde dentro do bolso.

Sua segurança não é seu emprego, seu saldo bancário, seus investimentos, seu cônjuge ou seus pais.
# Sua segurança é sua capacidade de se ligar com o Poder Cósmico que tudo Cria.

Louise Hay 
Imagem; Pinterest 

domingo, 31 de outubro de 2021

Feliz Dia das Bruxas




Que a magia sempre 
se faça presente em sua vida! 
Que nunca falte o pozinho da gentileza; O elixir da amizade verdadeira; A poção do altruísmo; As palavras mágicas da empatia; 
E o ingrediente mais importante: aquele olhar amoroso e compassivo capaz de ver beleza em todas as situações! 

Sheila B.Costa

Feliz dia das Bruxas! 🎃🎃🎃

sexta-feira, 15 de outubro de 2021

Vida, mãe e dinheiro são energias equivalentes.



Na mãe, durante os primeiros nove meses de nossa vida, conhecemos a abundância da natureza. Ao acolher conscientemente a nossa mãe, como adultos, retomamos o fluxo da abundância em nossa vida.

Assim como nós tratamos a nossa mãe, a vida e o dinheiro nos tratam. É assim que nós tratamos o dinheiro.

O dinheiro é uma energia de agradecimento, que permite a manutenção da vida e da criatividade.

Recebemos dinheiro para compensar um serviço, algo que fizemos para outros. O dinheiro que vem em troca de um trabalho ou serviço é aquele que tem mais força. É o que mais servirá à nossa vida. Vamos usá-lo para algo fundamental como viver, criar algo novo, melhorar ou transformar nossa vida.

Enquanto o dinheiro doado ou roubado escapa rapidamente, não conseguimos usá-lo. Estudos sociológicos mostram que dois anos depois de receber um prêmio da loteria, 70% dos vencedores estão mais pobres do que antes. Apenas trinta por cento sabe como fazer esse dinheiro dar frutos.

O dinheiro é uma energia em movimento, circula, vai de um para outro. Ninguém pode retê-lo sem perder sua força. Precisa ser útil para alguma coisa, da compra diária de pão até garantir nossa pensão. É bom sentir que vem de longe, passando de mão em mão, enriquecido pelo trabalho de cada um. Tem uma energia muito humana: é o fruto de todos os esforços e desejos de ser útil à comunidade e ao mesmo tempo é uma energia muito espiritual, pois é a energia da gratidão.

Faz parte do movimento de compensação e quanto mais troca houver entre a pessoa e os outros, mais o dinheiro se aproxima.

Lembremos que a vida, a mãe e o dinheiro são energias equivalentes. Por isso, muitos o tomam como um substituto da vida ou da mãe. Então eles não colocam o dinheiro a serviço de algum projeto, o acúmulo é o projeto. Mais cedo ou mais tarde esse dinheiro irá embora, ou na vida do acumulador ou de seus descendentes, causando ruínas ou falências inexplicáveis.

Para florescer, o dinheiro precisa ser honrado como necessário, como o primeiro, como o que permite a vida. Também precisa ser agradecido. É fruto do amor a tudo e de todos e da cooperação entre todos.

Texto de: Brigitte Champetier de Ribes
Imagem: Google 

terça-feira, 5 de outubro de 2021

Reflexão da manhã…



Senhor...

Eu acolho e agradeço o silêncio desta manhã que nasce trazendo a luz do sol em minha janela... E de coração bendigo o agora e o que virá... 

Acolho e gradeço os colos, o cuidado, os sermões e ensinamentos... Toda estrada, cada passo... E todo aquele instante que vem e deixa um pouco de paz... Me alimentando de fé, esperança, coragem e crença no bem.

Gratidão Senhor pelo afetos que tenho a oportunidade de conviver e pela alegria de ter a chance de abraçá-los com palavras e gestos...

Sou grata por estar aqui.
Por ver e compreender a vida como dádiva. Como um presente com a tua força e tua luz. 
Sagrado.

Texto de Rita Maidana 

sábado, 2 de outubro de 2021

Encerrando Ciclos



Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final. Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver. Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos - não importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos da vida que já se acabaram. 


Foi despedido do trabalho? 

Terminou uma relação? 

Deixou a casa dos pais? 

Partiu para viver em outro país? 

A amizade tão longamente cultivada desapareceu sem explicações? 


Você pode passar muito tempo se perguntando por que isso aconteceu. Pode dizer para si mesmo que não dará mais um passo enquanto não entender as razões que levaram certas coisas, que eram tão importantes e sólidas em sua vida, serem subitamente transformadas em pó. Mas tal atitude será um desgaste imenso para todos: seus pais, seu marido ou sua esposa, seus amigos, seus filhos, sua irmã, todos estarão encerrando capítulos, virando a folha, seguindo adiante, e todos sofrerão ao ver que você está parado. 


Ninguém pode estar ao mesmo tempo no presente e no passado, nem mesmo quando tentamos entender as coisas que acontecem conosco. O que passou não voltará: não podemos ser eternamente meninos, adolescentes tardios, filhos que se sentem culpados ou rancorosos com os pais, amantes que revivem noite e dia uma ligação com quem já foi embora e não tem a menor intenção de voltar.


As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora. Por isso é tão importante (por mais doloroso que seja!) destruir recordações, mudar de casa, dar muitas coisas para orfanatos, vender ou doar os livros que tem. Tudo neste mundo visível é uma manifestação do mundo invisível, do que está acontecendo em nosso coração - e o desfazer-se de certas lembranças significa também abrir espaço para que outras tomem o seu lugar. 


Deixar ir embora. Soltar. Desprender-se.

Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas, portanto às vezes ganhamos, e às vezes perdemos. Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio, que entendam seu amor. Pare de ligar sua televisão emocional e assistir sempre ao mesmo programa, que mostra como você sofreu com determinada perda: isso o estará apenas envenenando, e nada mais.


Não há nada mais perigoso que rompimentos amorosos que não são aceitos, promessas de emprego que não têm data marcada para começar, decisões que sempre são adiadas em nome do “momento ideal”. Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará. 


Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo, sem aquela pessoa - nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade. Pode parecer óbvio, pode mesmo ser difícil, mas é muito importante. Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida. Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira. Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é.


Gloria Hurtado

segunda-feira, 27 de setembro de 2021

Porque as vezes as pessoas que ajudamos, sentem raiva de nós?



Uma reflexão profunda sobre os sentimentos de quem dá e de quem recebe.

(...) Um dia, me caiu nas mãos um livro, intitulado “Trapeiros de Emaús”. Contava a história de uma comunidade iniciada por um padre, para pessoas que eram o que chamaríamos de “Sem Teto”.Um trecho me chamou a atenção. O padre contava suas experiências em caridade.
Quando menino, ele costumava acompanhar seu pai que todos os meses, doava um dia de seu tempo para atender pessoas carentes. O pai era médico, mas como já havia quem atendesse às pessoas nesse setor, ele se dedicava a cortar cabelos, profissão que também exercera.
O menino percebia que embora seu pai executasse seu serviço de graça e com amor, as pessoas reclamavam muito. Exigiam tal ou tal corte, e às vezes quando iam embora, xingavam ele, porque não haviam gostado do corte.
Mas o pai tinha uma paciência infinita, tentava atender ao que lhe pediam, e jamais revidava às ofensas, chegando até mesmo a pedir desculpas, quando alguém não gostava do trabalho que ele realizava.

Então, um dia, o menino perguntou ao pai por que ele agia assim. E por que as pessoas reclamavam de algo que recebiam de graça, que não teriam de outra forma.
Para essas pessoas, disse o pai, receber é muito difícil. Elas se sentem "humilhadas" porque recebem sem dar nada em troca. Por isso elas reclamam, é uma maneira de manterem sua autoestima, de deixar claro que ainda conservam a própria dignidade.”

É preciso saber dar, disse o pai. Dar de maneira que a pessoa que recebe não se sinta ferida em sua dignidade.”

Depois li um livro de Brian Weiss em que ele contava que uma moça estava muito zangada com Deus. A mãe dela morrera, depois de vários anos de vida vegetativa, sendo cuidada pelos outros como um bebê indefeso.

“Minha mãe sempre ajudou os outros, nunca quis receber nada em troca, não merecia isso”, dizia ela.

Então, ela recebeu uma mensagem dos Mestres:

"A doença de sua mãe foi uma bênção. Ela passou a vida ajudando os outros, mas não sabia receber. Durante o tempo da doença, ela aprendeu. Isso era necessário para a sua evolução."

Texto: Tania Vernet
Via: PAZeEQUILÍBRIO

domingo, 19 de setembro de 2021

Se você quer ser bem tratada , aprenda a se tratar bem...



Se você quer ser bem tratada , aprenda a se tratar bem... O que se planta é que se colhe. Não tem injustiça, não. A ignorância de um serve de lição para o outro. Deus pega o ignorante e põe no seu caminho para você experimentar o que está plantando. Eu sei que o outro é ignorante, sei que o outro é burro. Mas por que ele entrou na sua vida? Porque você abriu um campo para ele entrar. Então, vamos acabar com essa conversa. Se você não assumir direito, vai sofrer muito. E estou falando isso porque não quero que você sofra , não. Você precisa parar e ver o quanto você se deixa atrapalhar pelos outros. O povo joga uma tragédia de vítima para usar as suas forças, você entra nessa jogada, fica com pena do fulano, sicrano e beltrano. Aí, você pega todas as cargas pesadas dos outros, entra no carma, na vibração dos outros, em vez de seguir com seus impulsos interiores da sua vontade. -Ah, mas eu tenho medo de ser egoísta. Tenho medo que o mundo me rejeite. - Enquanto você estiver se rejeitando, o que importa se o outro rejeita ou não? Você mesma já rejeitou seus impulsos interiores para levar uma vida que está sendo insatisfatória. E ainda está com medo de mudar essa vida, com medo de sair de trás do seu armário, escondidinha, levando essa vidinha, em vez de fazer revolução que precisa fazer para que se realize como espírito, como pessoa de uma vez por todas. O caminho da realização é o caminho espiritual, ou seja, você se realiza como pessoa quando você consegue não mais viver sob a influência do mundo, mas sim, sob a influência do seu mundo interior e só do seu mundo interior, porque Deus fala lá dentro e você precisa escutar o que está dentro. Só assim você vai sentir a paz, a honestidade consigo mesma. 

Calunga -livro " Um dedinho de prosa"
Luiz Antonio Gasparetto

quinta-feira, 16 de setembro de 2021

E se mudarmos nossas crenças?




Um dia parei de acreditar que estava doente e fui curado.
Parei de acreditar que não merecia nada e a abundância me abraçou.
Parei de acreditar que não merecia amor e fui amado.
Parei de dar força ao que me submetia, e naquele dia estava livre.

Eu entendi que tudo em que minha mente acredita é o que minha realidade se torna.
Compreendi que tudo estava em mim, na minha atitude, na minha maneira de pensar, sentir, falar ... e que tudo fora era um verdadeiro reflexo do que estava dentro ... 
Aí mudei ... parei de prestar atenção nos outros e comecei a ouvir meu coração.  Eu entendi que o único ser que pode mudar minha vida… sempre fui eu !!

E desde então minha vida se tornou um milagre constante.
Uma realização divina cheia de harmonia, paz e acima de tudo aceitação.
E finalmente pude ser feliz, não pelo que estava lá fora ... mas pelo que decidi pensar, sentir e fazer.

E se mudarmos nossas crenças?  Afinal, como vimos, vivemos em um mundo onde fazemos o que acreditamos.  E para fazer algo diferente, devemos acreditar em algo diferente.  

Pense nas muitas realidades alternativas que poderiam surgir se nos livrássemos de nossas crenças convencionais: apenas o material importa, é a lei da selva, somos escravos frágeis e impotentes de nossos genes, e estamos aqui por causa de uma disposição aleatória de dados evolucionários.

Devemos não apenas desmontar a velha história e substituí-la por uma mais viável, mas também curar as feridas que a velha história nos infligiu por séculos.  

A reprogramação e a cura devem ocorrer tanto individual quanto coletivamente.  Em uma realidade fractal - o que está acima é como o que está abaixo - um organismo evoluído não pode existir sem as primeiras células evoluídas...

Por @despertarodivino